PSB se articula por vaga na presidência da Alepe

No mesmo dia que a Ordem de Advogados do Brasil – seccional Pernambuco (OAB – PE) considerou que a reeleição de Guilherme Uchoa (PDT) como presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) é inconstitucional, o PSB reafirma que lutará pela liderança da Casa. O princípio da proporcionalidade, já taxado por alguns socialistas, será utilizado como principal argumento para concorrer ao cargo.

“Se a proporcionalidade é a bola da vez, o PSB é a bola da vez para a presidência”, frisou o deputado Aluísio Lessa (PSB) ao Blog da Folha, depois da sessão da Alepe, nesta terça-feira (16). Ele é um dos nomes cotados na disputa.

“Elegemos 15 deputados estaduais e oito deputados federais. Foi uma escolha do eleitor. O número de parlamentares é duas vezes e meia maior que a segunda bancada, que é a de oposição”, completou.

Danilo criará escritório para ajudar municípios

Nomeado na última segunda-feira (15) como secretario estadual de Planejamento e Gestão, o deputado Danilo Cabral (PSB) já começou a agir e terá a sua estrutura um escritório que vai apoiar os municípios do Estado na elaboração de seus projetos de desenvolvimento para a cidade. De acordo com o socialista, essa iniciativa deve ajudar as prefeituras na montagem de seus planos de trabalho, melhorando a eficácia das obras regionais e ajudando-as na captação de recursos junto ao Governo Federal.

“Vivenciei, tanto na secretaria de Educação como na das Cidades, a grande dificuldade dos Municípios em elaborar seus projetos para poder executá-los, uma vez que a maioria delas não conta com corpo técnico suficiente”, disse Danilo.

Segundo Danilo, mesmo com a possível crise econômica que pode ocorrer no País, há recursos federais disponíveis para investimento público e, muitas vezes, os municípios não conseguem viabilizá-los por não terem projetos em áreas importantes como na infraestrutura urbana e rural, educação, saúde, segurança, desenvolvimento social, meio ambiente e sustentabilidade.

Um dia de provações para Câmara

Márcio Didier

O cenário estava formado para ser o pontapé oficial do governador eleito Paulo Câmara (PSB) em direção ao início dos trabalhos à frente do Estado, a partir de 1º de janeiro. No entanto, nem todas as coisas saíram como no script traçado inicialmente para o anúncio do seu secretariado, na tarde dessa segunda-feira (15). O socialista foi tirado da zona de conforto em duas situações que exigiram, de cara, uma posição do governante. A resposta veio no tom correto e com a firmeza necessária que o momento necessitava.

Com o presidente Guilherme Uchoa (PDT) sentando à mesa principal do anúncio, o governador foi instado a responder se, com a indicação do deputado estadual Waldemar Borges (PSB) para a liderança do Governo na Assembleia Legislativa, a reeleição do pedetista estava encaminhada.

Na estratégia de responder sem responder, o socialista deixou nas entrelinhas que nada está fechado na disputa pela Assembleia. Elogiou Borges e afirmou que não pode ficar sem líder do governo até a posse dos novos deputados, em fevereiro. Também aproveitou para exaltar Uchoa pelos serviços prestados ao Governo Eduardo Campos. Depois de todo repertório de afagos ao presidente da Alepe, soltou um “mas”. E disse que não iria se intrometer na disputa.

Enquanto isso…

Luciana é cotada para assumir o Ministério da Cultura

Deputada teria sido convidada pela presidente Dilma (Foto: Nathália Bormann/Folha de Pernambuco)

A deputada federal Luciana Santos (PCdoB), teria sido convidada pela presidente Dilma Rousseff (PT) para assumir o Ministério da Cultura a partir de janeiro. Ex-prefeita de Olinda, a deputada fez parte da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados e é próxima da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula.

Pag 1 of 1.58012345...102030...Última »