Câmara pede engajamento na reta final de campanha

O governador eleito Paulo Câmara (PSB) reuniu cerca de 50 deputados estaduais e federais (entre atuais e eleitos) nesta segunda-feira (20) para pedir engajamento e apoio total nesta reta final de campanha presidencial. Ao lado do prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), do senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB), do vice-governador eleito Raul Henry (PMDB) e do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, o novo gestor reforçou a necessidade de eleger Aécio Neves (PSDB) no próximo dia 26 de outubro.

“Nossos eleitores precisam saber que o voto agora é no 45. Logo, cada uma de nós, deve percorrer os municípios possíveis levando a mensagem de apoio a Aécio. Precisamos transferir nossos votos para a candidatura que representa a mudança e que está comprometida com o povo de Pernambuco e do Nordeste”, ressaltou Câmara.

O prefeito Geraldo Júlio também convocou os deputados a tomarem as ruas nestes últimos dias de campanha. “Devemos nos empenhar ao máximo, unir forças e intensificar o trabalho de disseminar o nome de Aécio. Vamos mostrar que a Frente Popular está unida em torno deste projeto de governo que vai mudar o Brasil e que vai ajudar o governo de Paulo a transformar a vida dos pernambucanos”, disse.

Aécio comenta decisão do TSE de tirar tempo de campanhas

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, comentou nesta segunda-feira a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que suspendeu parte da propaganda eleitoral gratuita tanto da sua campanha quanto da adversária petista Dilma Rousseff. “O TSE tirou mais minutos de Dilma do que do PSDB”, comentou o presidenciável, numa referência à decisão da justiça eleitoral de cassar quatro minutos de inserções da campanha da presidente Dilma Rousseff e de suspender dois minutos e meio da campanha de Aécio.

O tucano está na capital do Pará ao lado do ex-jogador Ronaldo, o Fenômeno, da cantora Fafá de Belém, e líderes do PSDB, como os senadores Flexa Ribeiro e Mário Couto. O candidato do PSDB ao governo do Pará, Simão Jatene, também está presente.

(Fonte: Estadão Conteudo)

Dirceu pede ao STF para ir para regime aberto

Representação foi movida por advogado contra o ex-ministro (Foto: Reprodução)

A defesa do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pediu nesta segunda-feira (20) ao ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorize a transferência dele do regime semiaberto para o aberto. Dirceu cumpre pena de 7 anos e 11 meses de prisão por envolvimento com o esquema do mensalão. Mas, de acordo com a defesa, já conquistou o direito de ir para o regime aberto que, em Brasília, é cumprido em prisão domiciliar.

PT aprova aumento do teto de gasto da campanha

A executiva nacional do PT aprovou na manhã desta segunda-feira a elevação em R$ 40 milhões do teto de gastos das campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição. De acordo com a decisão aprovada pelo PT, o limite de gastos da campanha de Dilma vai de R$ 298 milhões para R$ 338 milhões.

Antes do aumento, a previsão de gastos da campanha petista já era a maior entre os candidatos a presidente. Aécio Neves (PSDB) registrou teto de R$ 290 milhões e Eduardo Campos (PSB), substituído por Marina Silva, estipulou um limite de R$ 150 milhões. Segundo fontes petistas, a elevação do teto de gastos é uma manobra contábil. O objetivo é incluir nas contas de Dilma gastos com material produzidos por candidatos a governador que estamparam a imagem da presidente em seus panfletos e santinhos.

Algumas campanhas estaduais, como a do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, em São Paulo, registraram despesas muito acima dos valores arrecadados. Os números ainda não foram fechados mas o prejuízo é dado como certo. Transferir parte das dívidas para a campanha nacional é uma forma de reduzir a pressão financeira sobre os candidatos estaduais. Além disso, o PT terá que cobrir os gastos assumidos por candidatos a cargos legislativos que, a pedido da direção nacional, mantiveram suas estruturas funcionando no segundo turno em benefício da campanha de Dilma.

Dilma participa de carreatas de dois candidatos no Rio

Dilma participa de carreata com Marcelo Crivella (Foto: Ichiro Guerra/Divulgação)

Vida de candidata no segundo turno é uma dureza. Em um mesmo dia, a presidente Dilma Rousseff (PT), que busca a reeleição, participou de carreatas com dois candidatos que são adversários no segundo turno no Rio de Janeiro: Marcelo Crivella (PRB) e Luiz Fernando Pezão (PMDB). O PT apoia os dois postulantes no Estado.

Pag 1 of 1.44212345...102030...Última »